O universo tem 2 trilhões de galáxias

Análise de dados coletados durante vinte anos pelo telescópio Hubble teve o objetivo de resolver o mistério de quantas galáxias é formado o universo.

hud2014_1280

Você já se perguntou, quantas galáxias existem no universo?

Essa, embora seja uma pergunta básica da astronomia e está muito ligada à origem e evolução do nosso universo, é muito complicada de ser respondida.

Pensem nas imagens impressionantes do Hubble, tanto do Campo Profundo, como do Campo Ultra Profundo, cada ponto nessas imagens é uma galáxia, ou seja, o número de galáxias deve ser realmente espantoso.

O Hubble, pra variar só um pouco, foi usado mais uma vez numa pesquisa de censo do universo, e os astrônomos, analisando os resultados, chegaram à conclusão de que o universo tem 10 vezes mais galáxias do que se pensava anteriormente.

O problema de fazer um estudo desses é que a maioria das galáxias são pequenas e apagadas e lembram muito as galáxias satélites da nossa galáxia.

Além disso, muitas dessas galáxias com o tempo vão sendo consumidas pelas galáxias maiores, o que torna a tarefa de fazer o censo do universo uma tarefa ainda mais complicada.

Os pesquisadores, usaram todo o poder do Hubble, em fazer imagens do universo profundo, e assim, integrando todas as pesquisas já feitas, os pesquisadores converteram as imagens em imagens tridimensionais, para fazer medidas precisas da posição das galáxias e do número de galáxias em diferentes épocas do universo.

Além disso, usaram também modelos matemáticos e concluíram que existe 90% das galáxias no universo que ainda não foram estudadas, pois são muito pequenas e apagadas para a tecnologia atual, além de muitas pequenas galáxias terem se fundido durante a história do universo.

O decaimento do número de galáxias no universo com o passar do tempo também ajuda a responder um dos paradoxos mais interessantes que existe, o Paradoxo de Olbers, por que o céu noturno é escuro, se o número de estrelas no universo é infinito?

De acordo com os pesquisadores, embora existam mais galáxias do que se imaginava, a luz das estrelas dessas galáxias, é invisível ao olho humano e aos instrumentos atuais, devido a uma série de fatores conhecidos que reduz a luz visível e ultravioleta do universo

Entre esses fatores, pode-se citar, o desvio da luz para o vermelho devido a expansão do universo, a natureza dinâmica do universo, e a absorção da luz pela poeira e gás presente no meio intergaláctico.

Esse estudo tem implicações importantes na formação de galáxias e na evolução das mesmas com o passar do tempo.

Para variar novamente, os astrônomos esperam o Telescópio Espacial James Webb entrar em operação para continuarem refinando esse censo.

E antes de terminar, um número, de acordo com esse estudo, existem no universo, 2 trilhões de galáxias!!!

 

Fonte: SpaceToday
Texto de Sérgio Sacani

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s