Nebulosas escuras através da constelação de Touro

Barnard18Taurus_POSS2_1800.jpg

 

Até mesmo a poeira cósmica escura no espaço interestelar pode sugerir uma beleza serena. Um lugar assim surge na direção da constelação do Touro (Taurus). Os filamentos na imagem em destaque podem ser encontrados nos céus entre o aglomerado estelar das Plêiades e a Nebulosa da Califórnia. Essas nuvens de poeira são conhecidas não pelo seu brilho, mas sim pelo seu grau de absorção e opacidade.

Diversas estrelas brilhantes são visíveis com sua luz azulada sendo observada refletidas na opaca poeira marrom. Outras estrelas parecem incomumente avermelhadas a medida que sua luz fracamente atravessa as colunas de poeira escuda, sendo a cor vermelha a luz remanescente depois que os tons de azul são dispersos.

Além disso, mais estrelas estão atrás dos pilares de poeira tão densa que suas luzes não são observáveis nessa imagem telescópica, no espectro visível.

Embora, o quadro nos traga uma aparência serena, o cenário retratado é na realidade um contínuo tumulto e renascimento. Isso é causado pelos massivos nós de gases e poeira que gravitacionalmente colapsam para formar novas estrelas, estrelas estas que não só criam mais poeira em suas atmosferas como também destroem as nuvens antigas com sua energética radiação e seus ventos de partículas.

 

Fonte: Eternos Aprendizes, APOD

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s